Arquivo da categoria: Produção Agropecuária

Venda de máquinas agrícolas

As vendas internas de máquinas agrícolas atingiram 83,1 mil unidades em 2013, recorde histórico para o setor. O mercado foi beneficiando, entre vários motivos, pelos juros atrativos do Programa de Sustentação do Crescimento (PSI) do BNDES, além da melhora da safra agrícola e dos preços.

A produção também foi significativa, ultrapassando pela primeira vez as 100 mil unidades, alta de 20% e em um montante muito acima do previsto pela ANFAVEA. Já as exportações ficaram em 15,6 mil unidades, também acima das expectativas, e beneficiadas pela melhora nas vendas para mercado como Colômbia e Peru. Mesmo assim, os embarques foram menores do que o resultado de 2012.

Para este ano, a tendência é de que as vendas internas cresçam de forma mais modesta, podendo chegar a 84 mil unidades. O mercado pode ter um impulso com as vendas de máquinas rodoviárias (que entram na contabilização das máquinas agrícolas) por conta da retomada das obras de infraestrutura do governo.

Anúncios

Retaliação pode acontecer

Um dos mais famosos casos de contenciosos abertos na Organização Mundial de Comércio foi o caso aberto pelo Brasil contra os EUA devido aos subsídios americanos ao algodão.

Na época, 2009, os EUA foram sancionados e, em 2010, se comprometeram a pagar, anualmente, ao Instituto Brasileiro do Algodão a quantia de US$ 147 milhões até que a nova Farm Bill fosse aprovada já em conformidade com as regras da OMC.

Porém, passados os anos, a nova lei rural dos EUA não saiu do papel e, para piorar, desde setembro, os americanos não vem cumprindo o prometido e estão depositando valores menores do que o acordado.

Com isso, representantes brasileiros dos produtores estão nos EUA para discutir este imbróglio com as autoridades americanas e muitas fontes afirmam que a chance de retaliação brasileira é grande. Muitos acham que a nova versão da Farm Bill não irá satisfazer os produtores brasileiros de algodão, pois podem provocar mais distorções ao invés de resolverem de vez o problema.

Exportações de carne bovina atingem marca histórica

Em novembro, de acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, as exportações de carne bovina atingiram o acumulado de US$ 6 bilhões em faturamento, superando o alcançado em todo o ano de 2012, US$ 5,7 bilhões. Caso a expectativa seja confirmada e terminemos o ano em US$ 6,5 bilhões, significaria um aumento de 15% frente ao resultado do ano passado.

Um dos motivos dessa melhora em 2013 foi o aumento das vendas para o mercado de Hong Kong, hoje nosso principal destino. Também estamos superando aos poucos os problemas fitossanitários que bloqueou a entrada do produto brasileiro em diversos países. Com tudo isso, estamos praticamente superando a Índia e a Austrália para nos tornarmos o maior exportador de carne bovina.

USDA muda projeções

Após prever, na penúltima estimativa (setembro), que a safra brasileira de soja 2013/14 seria maior do que a dos EUA, o Departamento de Agricultura mudou as projeções no “último” relatório divulgado (novembro).

Para o órgão americano, a produção dos EUA deve chegar a 88,66 milhões de toneladas, volume 7,4% superior ao da safra passada e 3,4% acima da penúltima estimativa. Para a colheita brasileira, a projeção foi mantida em 88 milhões de toneladas, o que significaria um aumento de 7,3% sobre a safra 2012/13.

Os números do USDA encontram convergência com os da Conab, que apontam um intervalo entre 87,9 milhões e 90,2 milhões de toneladas para a safra de soja brasileira.

Para a safra mundial 2013/14, o departamento americano aponta um total de 283,54 milhões de toneladas, cerca de 5,8% superior ao total do período anterior. Essa melhora na safra, notadamente influenciada pela recuperação da produção dos EUA e de alguns países da América do Sul, servirá para a recomposição dos estoques do cereal.

Definidas as cotas de açúcar brasileiro destinada aos EUA

No dia 21 de novembro, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento divulgou no Diário Oficial da União através da Instrução Normativa nº 55, a definição sobre as cotas preferenciais de exportação de açúcar para os EUA.

Pelo acordado, os Certificados de Elegibilidade de Cota emitidos pelos EUA, asseguram a entrada do açúcar brasileiro em território americano e serão em favor de unidades produtoras do Norte e Nordeste do país.

Serão beneficiadas as unidades que industrializaram açúcar no ano safra 2012/13 em suas próprias instalações e que, além disso, estejam em condições de processar açúcar na safra atual.

Alagoas terá direito a 46,41% de exportar 161,25 mil toneladas acordadas. Pernambuco ficará com 38,41%, seguindo-se alguns outros estados das duas regiões beneficiadas, todos com menos de 5% de participação cada.

Cai a venda de colheitadeiras em outubro

De acordo com a Anfavea, em outubro, a venda de colheitadeiras e tratores registrou queda frente ao resultado do mesmo mês do ano passado. No segmento de tratores, a retração foi de 1,38%, com 5,909 unidades comercializadas. Com relação às colheitadeiras, foram 728 unidades, queda de 11,32%.

O resultado acumulado aponta para uma venda interna de 56,813 mil tratores, alta de 20% sobre o atingido de janeiro a outubro de 2012. Para as colheitadeiras, foram 6,381 mil unidades, alta de 43,4% sobre o mesmo período do ano passado.

No total do setor, a previsão da ANFAVEA é de uma venda de 83 mil unidades até o final do ano, o que representaria um aumento de 18,4%. A produção deve ficar em torno de 95 mil unidades, alta de 13,5%. Para as exportações, a tendência é de que haja uma redução de 17,2% nos embarques, totalizando 14 mil unidades.